Ser Feliz....

SER FELIZ É... Uma questão de saber, de determinação: - é saber domar a fera que pode habitar nosso íntimo. Uma questão de "percepção": - é perceber que as almas infelizes envelhecem mais cedo.. Uma questão de "compreensão": - é compreender que a grandeza da vida também se deve aos obstáculos vencidos... - é comprender que pode ser fácil abrir mão da realidade, mas que pode não não ser tão fácil abrir mão de um sonho. Uma questão de "aprendizado" - é aprender a se conhecer para se avaliar. Uma questão de "atitude": - é demonstrar que as ações dizem mais que as palavras. Mas, acima de tudo, ter em mente que ser feliz...é manter o coração tão pleno de amor que não fique espaço para o mal.

Sabedoria Indigena...

Diz a sabedoria indígena q qdo não cumprimos o q prometemos, o fio de nossa ação q deveria estar concluída e amarrada em algum lugar fica solto ao nosso lado. Com o passar do tempo, os fios soltos enrolam-se em nossos pés e impedem q caminhemos livremente...ficamos amarrados às nossas próprias palavras. Por isso os nativos tem o costume de "por-as-palavras-a-andar" q significa agir de acordo com o q se fala; isso conduz à integridade entre o pensar, o sentir e o agir no mundo e nos conduz ao Caminho da Beleza onde há harmonia e prosperidade naturais."

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

SENSAÇÕES...

São tantas as sensações
Que sinto cá dentro
Que devia ter dois corações
Para aguentar cada momento
Não sei de onde vêm
Nem o que faço para as ter
Só sei que as sinto... e bem!
Mas não sei como as entender
Que coisa complicada
É ser-se adol...escente
Ter que estar preparada
Para um Futuro tão Presente…
Há “bué” de coisas que quero fazer…
Mega sítios para estar…
Eu só quero é viver!
Mas dizem-me para acalmar…
Será que está tudo “DEF”?
Não atingem que o tempo não espera?
Para fazer o que me apetece
Cada minuto deveria ser uma hora!
Querem que comecemos cedo
A ser responsáveis e ponderar
Não entendem que também temos medo
De decidir e de falhar?
Nas “curtes”, então nem se fala!
Nunca sei o que pensar
Ele dá-me volta à “carola”…
Mas será que estou a Amar?
Quando o vejo na Escola
Parece que vou rebentar…
E se ele não me “dá bola”
Fico fula! Só me apetece é “bazar”!
Se estou com ele sozinha
Fico corada a valer
Pareço um tomate maduro
Que nem em salada dá para comer!
Oiço o “móvel” dar um “bip”
E nem paro para pensar
Faço logo um “sprint”
Para ver se foi ele a ligar
Deito-me na cama
E ponho um som bem alto a tocar
Só penso se ele me ama
E se em breve me irá beijar…
Aí, voltam as sensações!
Cada vez mais complicadas…
Procuro encontrar soluções
Mas sinto-as todas baralhadas!!!
Porque raio não trazemos um Manual??